logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 08/02/2020 14:16

Bia: "Nada deu certo para a gente hoje"


Foto: João Pires/Fotojump


Em uma noite em que nada deu certo, o Osasco Audax/São Cristóvão Saúde foi superado pelo São Paulo/Barueri por 3 sets a 0, parciais de 14/25, 16/25 e 22/25, em 1h19min, na noite desta sexta-feira (7), no ginásio José Liberati, pela quinta rodada do returno da Superliga Banco do Brasil. Agora, Jaque, Mara, Bia, Roberta, Canova, Bjalica, Camila Brait e cia. voltam à quadra na próxima terça-feira (11), para disputar o “Maior Clássico do Vôlei Mundial”, contra o Sesc, no Rio de janeiro.

A central Bia resumiu o sentimento da equipe. “Não deu nada certo para a gente hoje, não conseguimos sacar, nem passar bem. Ataque e contra-ataque não funcionaram. Méritos da equipe do São Paulo, que fez uma boa partida e conseguiu dificultar muito as coisas aqui no Liberatti”, disse. Camila Brait seguiu a mesma linha. “Não fomos bem e agora é tirar as lições e seguir trabalhando já pensando no outro jogo, que será uma pedreira contra o Sesc, no Rio”, completou a líbero.

O jogo - Um início de partida complicado. Assim foi o primeiro set de Osasco contra o São Paulo na noite desta sexta-feira. Com problemas no passe, não conseguiu encaixar seu jogo e viu o adversário deslanchar no placar. Apesar do esforço das atletas e das tentativas do técnico Luizomar na troca de peças, a equipe não reagiu e o adversário venceu por 25/14.

Jaque abriu o segundo set fazendo 1/0. Osasco voltou mais ligado e a parcial foi equilibrada. Com três pontos seguidos, sendo um ace. Bia, a aniversariante da noite, colocou fogo nas arquibancadas e manteve o Audax na briga (11/14). Porém, o saque são-paulino continuou dificultando o passe das donas da casa. Com isso, o adversário conseguiu abrir vantagem até fechar em 25/16.

O confronto seguiu complicado para Osasco no terceiro set. Com dificuldade para aproveitar contra-ataques e ainda sofrendo na recepção, o Audax teve que, novamente, remar para tentar tirar a desvantagem no placar. Quando o São Paulo fez 17/8, Luizomar parou o jogo mais uma vez na tentativa de acertar sua equipe. Jaque arrancou três pontos seguidos no 17/21, mas a noite não era das osasquenses. Apesar da luta para reagir, foram superadas por 22/25.

Osasco Audax/São Cristóvão Saúde jogou com Roberta, Casanova (7), Bjelica (2), Jaque (7), Mara (7), Bia (6) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar de Moura. Entraram: Kika, Pri Heldes, Ellen (5), Adri Vilvert (1).

São Paulo/Barueri jogou com Juma (6), Maira (10), Tai Santos (17), Mayany (7), Diana (8), Lorenne (15) e a líbero Nyeme. Técnico: Wagão. Entraram: Jacke (1), Kisy (2).

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro