logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 16/01/2021 10:14

Camila Brait: "não deu nada certo"

Líbero lamentou erros no jogo de sexta-feira, 16. (
Foto: Divulgação)


Osasco São Cristóvão Saúde foi superado pelo São Paulo/Barueri na noite desta sexta-feira (15), no ginásio José Liberatti, pela terceira rodada do returno da Superliga Banco do Brasil. O adversário venceu por 3 sets a 1, parciais de 21/25, 25/21, 25/23 e 25/14, em 2h10min. Apesar do resultado negativo, a equipe comandada pelo técnico Luizomar mantém o segundo lugar na classificação geral do campeonato nacional.

“Hoje não deu nada certo. Mérito também do time do São Paulo, que jogou bem e soube aproveitar as oportunidades em quadra. Erramos demais e precisamos aprender as lições dessa derrota. Mas não podemos nos abater. Seguimos em segundo lugar e nosso foco são os playoffs. Para isso, vamos treinar ainda mais para fazer melhor já na próxima rodada”, disse Camila Brait, se referindo ao jogo contra o Sesi Bauru, no próximo dia 26.

O jogo – Após um início instável, Osasco empatou em 6/6 e Gabi Cândido garantiu a virada e dois pontos de vantagem (8/6). As osasquenses seguraram a diferença até que o São Paulo voltou a equilibrar o jogo e empatou no 18/18. Roberta, com uma bola de segunda, retomou a ponta (20/19). Na reta final da parcial, prevaleceu a maior experiência das comandadas de Luizomar. Tandara fez 23/20 depois de bom saque de Tainara. Gabi marcou o set point e a vitória por 25/21 veio com um erro do adversário, após Ana Medida sacar com eficiência.

O São Paulo começou melhor no segundo set, abrindo 8/4. Quando fez 13/9, Luizomar pediu tempo. As orientações surtiram efeito e seu time empatou com um bloqueio de Mayany: 13/13. A virada veio com um erro das adversárias, que não se abateram a retomaram a ponta do placar na sequência. Com uma bela bola de segunda, Roberta fez o ponto no 19/19. Porém, as osasquenses não encaixaram a esperada reação na reta final e Barueri conseguiu vencer por 25/21 para empatar a partida em 1 a 1.

Luizomar pediu tempo logo no início do terceiro set, quando Barueri abriu 4/0. O treinador parou o jogo novamente, no 0/6. Mayny conseguiu o primeiro ponto de Osasco no 1/6. A parcial foi difícil para as donas da casa, que permaneceram atrás do placar, que chegou a ser de 21/15 para o São Paulo. Sem desistir, as donas da casa seguiram ‘remando’. E conseguiram chegar ao empate em 23/23, com uma largada de Gabi Cândido. Mas a reação parou por aí e as são-paulinas fecharam em 25/23 para virar a partida.

O quarto set começou igual ao anterior. Barueri fez 6/0, até Tandara conseguir o primeiro ponto para as donas da casa. Quando São Paulo fez 10/3, Luizomar gastou seu segundo pedido de tempo. Sem conseguir reagir, as osasquenses viram o rival abrir dez pontos de vantagem: 16/6. E, apesar da luta, não conseguiram encontrar seu melhor jogo em quadra. Com isso, acabaram derrotadas por 14/25.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro