logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 20/11/2020 09:18

Covid-19 provoca "efeito cascata" na Superliga Feminina

Diversas atletas do Brasília estão em isolamento. (
Foto: Divulgação)


Os casos confirmados de Covid-19 estão em crescimento e podem comprometer a Superliga Feminina 2020/2021. Após realização das primeiras rodadas, o Sesc RJ Flamengo teve os próximos dois jogos adiados para dezembro porque Fabíola, Roberta, Sabrina e Ana Cristina, além de Natinha, testaram positivo para o novo coronavírus.

Ainda ontem (19), o duelo entre Brasília Vôlei e São Caetano, que seria realizado neste sábado (21), às 19h, na capital do páis, está adiado. O time candango pediu o adiamento do confronto após sete atletas da equipe comandada pelo treinador Rogério Portela também serem diagnosticados com a doença.

Na última rodada, o time de Brasília jogou e teve contato com São José dos Pinhais/AIEL, que tem confronto marcado diante do Osasco São Cristóvão Saúde, em casa, nesta sexta-feira (20), às 17h. Já o Flamengo jogou pela última vez contra o Pinheiros, somente com 10 atletas. Além dos casos, há as atletas que estão no departamento médico. O time da capital paulista está em Uberlândia para encarar o Dentil/Praia Clube, às 19h30.

Como os protocolos estabelecem testes a cada 15 dias, abre-se brechas para que uma atleta, mesmo assintomática, pode estar em quadra e colocar em risco outras jogadoras e demais profissionais envolvidos.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro