logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 04/02/2021 07:32

Itambé/Minas amplia liderança na Superliga


Foto: Mailson Santana/FFC


Fora de casa, o Itambé/Minas conquistou mais uma vitória importante para se manter na liderança da Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21. Na noite desta quarta-feira (3/2), a equipe minastenista foi até o Rio de Janeiro (RJ) e superou o Fluminense com tranquilidade, por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/20 e 25/19. Com o resultado, o Itambé/Minas somou 42 pontos e ampliou a vantagem frente aos adversários na tabela de classificação. A maior pontuadora do jogo foi a central Thaisa, com 13 acertos, enquanto a ponteira Kasiely foi eleita a melhor jogadora em quadra e levou o Troféu Viva Vôlei.

O próximo adversário do Itambé/Minas na Superliga será o Osasco São Cristóvão Saúde, fora de casa, na terça-feira (9/2), às 19h. Antes, a equipe minastenista entra em quadra pela semifinal da Copa Brasil e encara o Sesi Vôlei Bauru, nesta sexta-feira (5/2), às 21h30, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ). Se ganhar, o Itambé/Minas garante vaga na final e enfrentará o vencedor do confronto entre Dentil/Praia Clube e Osasco São Cristóvão Saúde. A decisão da competição nacional será disputada no sábado (6/2), às 21h30, também em Saquarema. Todos os jogos serão transmitidos pelos canais Sportv.

Para Kasiely, a consistência em todos os fundamentos foi o diferencial do Itambé/Minas na partida. “Nosso time sacou muito bem, então conseguimos quebrar o passe e bloquear. Também fomos muito bem nos contra-ataques”, afirma a ponteira, destacando a força do elenco minastenista. “Esse jogo foi muito importante pra dar ritmo para todas as meninas. Mostrou que o nosso time tem banco e que, se faltar alguma jogadora, é possível suprir à altura”, conclui.

O jogo

O Itambé/Minas entrou em quadra com força máxima e, logo no início da partida, abriu cinco pontos de vantagem em boa passagem de Macrís pelo saque. A única alternativa do técnico do Fluminense era parar o jogo, mas os dois pedidos de tempo não surtiram efeito. Com a oposta Dani Cuttino ditando o ritmo do ataque e a central Thaisa fechando a porta no bloqueio, a equipe minastenista chegou a abrir 11 pontos no placar, o que deu tranquilidade para o técnico Nicola Negro rodar a equipe e fechar o primeiro set em 25 a 15.

Pensando na intensa sequência de jogos pela Superliga e pela Copa Brasil, o técnico minastenista decidiu administrar o elenco. Logo no início da segunda parcial, fez nova inversão com Camila Mesquita e Pri Heldes, o que manteve até o fim do jogo. As centrais Lara Nobre e Júlia Kudiess, além da jovem ponteira Luiza Vicente, também entraram ao longo da partida. O Fluminense até se mostrou mais organizado, mas as meninas do Itambé/Minas mantiveram o equilíbrio e foram consistentes para vencer o set: 25 a 20.

Sem nada a perder, o Fluminense entrou com tudo na terceira parcial e abriu uma pequena vantagem. O técnico Nicola Negro pediu tempo para reorganizar a equipe que, rapidamente, voltou à frente no placar e reassumiu o controle do jogo. Aproveitando uma sequência de erros do adversário, o Itambé/Minas fechou o terceiro set em 25 a 19, conquistando a 14ª vitória, em 15 jogos disputados pela Superliga.

Ficha técnica

Itambé/Minas: Macrís, Dani Cuttino, Pri Daroit, Kasiely, Thaisa, Carol Gattaz e Léia (líbero). Entraram: Pri Heldes, Camila Mesquita, Lara Nobre, Luiza Vicente e Júlia Kudiess. Técnico: Nicola Negro.

Fluminense: Mari, Natasha, Fernanda Tomé, Mayara, Juli Lazcano, Rose e Andressa (líbero). Entraram: Julia Parada e Arianne. Técnico: Hylmer Dias.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro