logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Redação Data 05/10/2014 16:36

Mundial: com sorteio pela frente, José Roberto Guimarães sugere mudança para o próximo campeonato

FIVB/divulgaçãoPara o treinador brasileiro, segunda fase deveria ter um peso diferente

Terminar a segunda fase como líder do grupo F e único invicto do campeonato não foi suficiente para o time de José Roberto Guimarães saber se terá uma chave fácil ou complicada na terceira etapa do torneio. “Agora, é sorteio. E a gente vai ter que se virar com quem vier”, resumiu a oposta Tandara.


A indefinição sobre os próximos adversários, inclusive, diminuiu drasticamente a importância do confronto deste domingo, contra as também classificadas norte-americanas. No torneio masculino, na Polônia, as bolinhas colocaram Brasil, Polônia e Rússia numa mesma chave, ou seja um primeiro colocado e dois segundos na mesma, e França, Alemanha e Irã na outra – um primeiro e dois terceiros.


“A partida não tinha tanto valor para a classificação, porque agora vem o sorteio”, declarou o técnico José Roberto Guimarães.


Com cautela, o treinador brasileiro afirmou que a segunda fase poderia ter um peso diferente do que teve e que a terceira fase fosse não fosse disputada pelos campeões de grupo.


“Não estou criticando o regulamento. Mas sugiro que, no próximo campeonato, os primeiros fossem direto para as semifinais, e os segundo e terceiros jogassem entre si. Isso reduziria o número de jogos e teria dado peso a esse jogo”, disse o treinador.


O sistema evocado por Zé Roberto é similar ao utilizado nos mundiais de 1990 e 1994 (quando só o primeiro colocado de cada uma das quatro chaves ia direto às quartas de final, enfrentar o vencedor de um jogo entre segundos e terceiros) e ao vôlei feminino das Olimpíadas de 1988 e 1992 (quando os vencedores dos dois grupos iam direto às semis, esperar um duelo de segundos contra terceiros).


O sorteio das duas chaves de três times, que classificarão os semifinalistas, será na segunda-feira, às 9h (horário de Brasília), em Milão. As bolinhas conterão os nomes da Itália China e Rep. Dominicana, egressos do grupo E, Brasil, EUA e Rússia, do F.

 

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro