logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 30/06/2021 08:20

Odina Aliyeva reforça o Sesi Vôlei Bauru


Foto: Divulgação


A ponteira azeri Odina Aliyeva é o novo reforço internacional do Sesi Vôlei Bauru. A atleta realizará seu sonho de atuar no Brasil pela primeira vez ao se juntar ao elenco que será comandado pelo técnico Rubinho e que já conta com as centrais Mayhara, Mara, Mayany e Adenizia, as levantadoras Dani Lins e Leticia Lima, a líbero Nyeme, as opostas Pamela e Nia Reed e as ponteiras Suelle e Drussyla.

“Sempre foi um dos meus sonhos jogar no Brasil e, principalmente, em um grande clube como o Sesi. Para mim é uma grande honra que eles tenham me escolhido também. Ouvi muitas palavras agradáveis ​​sobre como as meninas são ótimas e legais, como o treinador é uma ótima pessoa e técnico e, no geral, o clube também. Tudo isso me motiva muito a seguir meu sonho”, destaca a atleta, que, assim como a oposta americana Nia Reed, tem previsão de chegada ao Brasil em 15 de julho.

Aliyeva frisa que o voleibol brasileiro é um dos melhores do mundo e se mostra animada para iniciar a temporada com o Sesi Vôlei Bauru e conhecer o Brasil. “O vôlei brasileiro, em geral, está entre as três principais ligas do planeta. Eu sei e ouvi que o Brasil é um país quente, legal e ótimo, com pessoas amáveis ​​e amigáveis ​​e com uma das melhores torcidas do mundo. Espero que todos juntos me façam sentir em casa e saber mais sobre esta terra maravilhosa. Espero tudo de bom e estou muito animada e feliz por fazer parte de um grupo tão bom. Vou dar o meu melhor para alcançar todos os resultados desejados”, enfatiza a ponteira.

Odina Aliyeva tem 31 anos, 1,86 m de altura e é natural de Navoi, no Uzbequistão, país da antiga república soviética, mas naturalizou-se azeri. Em sua carreira, Aliyeva jogou no Azerbaijão (2011 a 2016), onde foi eleita duas vezes a MVP da Superliga, Itália (2016/2017), Turquia (2017/;2018), Indonésia (2019/2020), onde também foi MVP, melhor atacante e maior pontuadora e, na temporada passada, atuou na liga profissional americana. Aliyeva também é presença frequente na seleção azeri desde 2009, tendo sido capitã por muitos anos.

“Comecei no Uzbequistão e vim muito jovem para o Azerbaijão, onde toda a minha vida e carreira mudaram. Jogo há muitos anos pela seleção do Azerbaijão, sendo capitã por muitos anos, e atuei em poucos clubes locais: duas temporadas na Itália (Il Bisonte Firenze e Chieri), uma temporada na Superliga turca para o Seramiksan, uma temporada na maravilhosa na Indonésia e a última temporada na liga dos EUA”, detalha Aliyeva.

Aliyeva adora cães e cavalos e, em seu tempo livre, gosta de dançar bachata (ritmo musical e uma dança originária na República Dominicana, da década de 60, que é considerada um híbrido de bolero com outras influências musicais, como o chá-chá-chá e o tango), surfar, ouvir música, costurar, assistir a desenhos animados e ver fotos.

“Eu amo animais e curtir o tempo com amigos. Vivemos uma vez e nunca sabemos quando nossa vida chega ao fim. Mantendo as qualidades pessoais, devemos amar, respeitar e desfrutar todas as coisas bonitas que nos foram dadas”, ressalta a atleta.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro