logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 23/12/2020 21:38

Paredão: Mayany comanda nova vitória do Osasco

Central faturou mais um VivaVôlei. (
Foto: Divulgação)


Osasco São Cristóvão Saúde encerra o calendário de jogos em 2020 da forma como começou, com vitória. Após o título do Campeonato Paulista, a equipe comandada pelo técnico Luizomar fechou o primeiro turno da Superliga Banco do Brasil 20/21 com confirmação da vice-liderança (empata em 30 pontos com o Itambé Minas), após bater o Pinheiros por 3 sets a 1, parciais de 25/22, 25/23, 21/25 e 25/16, em 1h37min, na noite desta quarta-feira (23), no ginásio José Liberatti.

Com nove dos seus 15 pontos marcados no bloqueio, Mayany ganhou o troféu VivaVôlei e foi eleita a MVP da partida nas redes sociais de Osasco. “Temos mostrado muita força no bloqueio e na defesa, além de eficiência no saque. Temos ganho muitas partidas com base nesses fundamentos, sempre aproveitando os contra-ataques. Nosso grupo segue unido e se esforçando cada vez mais para evoluir técnica e taticamente”, afirmou a central, lembrando que o time osasquense marcou 21 pontos na base do paredão. Com 16 acertos cada, Tainara e Gabi Cândido foram as maiores pontuadoras da noite.

Após o encerramento do primeiro turno, Osasco São Cristóvão Saúde só volta à quadra em 2021. O time de Jaque, Camila Brait, Tandara e cia. abre o returno da Superliga 20/21 dia 8 de Janeiro, no ginásio José Liberatti, contra o Curitiba.

O jogo – Com sete pontos de bloqueio, Osasco venceu o primeiro set por 25/22. E foi montando um muro na rede que as comandadas de Luizomar abriram vantagem no meio da parcial. Mayany, que havia acabado de pontuar em um ataque pelo meio, fez 15/12 no bloqueio. Na sequência, Bia e Jaque também garantiram pontos na base do paredão: 18/13. Na reta final, o Pinheiros ameaçou uma reação, mas Tainara marcou o set point (24/21) e a vitória veio após um erro das adversárias. Mayany, com seis acertos, foi a maior pontuadora.

O segundo set foi equilibrado do início ao final. Gabi, na pipe, fez 6/6. Mayany, no bloqueio, manteve Osasco na frente no 13/12. Após boa defesa de Camila Brait, Tainara desceu o braço na entrada de rede (15/13). Mas o Pinheiros seguia na cola e conseguiu passar à frente no 19/18. Nesse momento, Roberta acionou Gabi Cândido, que empatou no 19/19 explorando o bloqueio e 20/20 no ataque. Jaque, na bola de xeque, recolocou as donas da casa na dianteira (21/20). E foi da ponteira o set point (24/22). A vitória foi apertada, mas veio com Tainara, após longo rali, por 25/23.

Com um ponto de saque, Roberta colocou Osasco com três pontos de vantagem no terceiro set (10/7). Mayany, em mais um bloqueio, fez 14/10. Mas o Pinheiros encostou, empatou no 15/15, virou e fez 17/15, forçando Luizomar a pedir tempo. Após a chamada do treinador, sua equipe empatou no 19/19, mas não conseguiu mais se impor e viu o adversário seguir e fechar a terceira parcial em 25/21.

Roberta novamente fez a diferença no serviço. Com um ace e outros saques que desestabilizaram o passe do Pinheiros, Osasco fez 13/9. Com mais dois pontos de Mayany, chegou a 16/12. Quando o Pinheiros diminuiu a diferença para três pontos (18/15), Luizomar parou o jogo. A estratégia deu certo e sua equipe ampliou para nove pontos na sequência (24/15), voltando a apresentar bom volume de jogo e boas defesas para chegar ao match point. A vitória veio com uma largadinha de Camila Paracatu: 25/16.

Osasco São Cristóvão Saúde: Roberta (4), Tainara (16), Jaque (10), Gabi Cândido (16), Mayany (15), Bia (4) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Karyna, Paracatu (7), Kika, Naiane.

Pinheiros: Castiglione (4), Priscila (9), Kimberlly (2), Natália (13), Gabriela (8), Adri Vilvert (12) e a líbero Letícia. Técnico: Reinaldo, Entraram: Keyla, Edinara (13), Ana Cristina, Maiara Letícia.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro