logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 12/12/2020 09:54

Piso antigo volta e Itambé/Minas festeja nova vitória

Camila Mesquita foi destaque do jogo. (
Foto: Orlando Bento/MTC)


O jogo dessa sexta-feira (12), entre Itambé/Minas e Sesc-RJ/Flamengo, na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte (MG), teve uma “novidade”. Após muitas polêmicas e reclamações de jogadoras de vários clubes, o piso da quadra verde e laranja voltou. E bastou a bola subir para o Itambé/Minas mostrar a sua força e dominar a equipe carioca.

Por 3 sets a 0, o time do técnico Nicola Negro mostrou bom volume de jogo e, em momento algum, encontrou dificuldades na partida, que teve parciais de 25/20, 25/18 e 25/20. A oposta Camila Mesquita substituiu Danielle Cuttino, que sentiu um mal-estar e ficou fora do jogo. A jovem jogadora bagunçou a defesa carioca e, após votação no site do Sportv, foi eleita a melhor jogadora em quadra e levou o Troféu Viva Vôlei. Com o resultado, o time mineiro chegou aos 21 pontos e permanece na terceira posição da Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21.

A equipe minastenista, agora, vai ao interior de São Paulo para enfrentar o Sesi Vôlei Bauru, em jogo adiado da 7ª rodada do primeiro turno. A partida atrasada será nesta terça-feira (15/12), às 21h30, com transmissão do Sportv2.

Após a partida, Camila Mesquita, de 20 anos, comemorou o resultado e disse que soube aproveitar a oportunidade que teve no jogo. “Foi um jogo bom. A gente conseguiu manter uma energia alta, a gente bloqueou muito melhor e tocou muito nas bolas. Este foi um jogo que a gente precisava dessa energia que nos contagiou. Fiquei muito feliz por ter ajudado a equipe, pela oportunidade que eu tive e por ter aproveitado bem. Fiquei muito feliz”.

O jogo

A partida começou equilibrada, com as duas equipes disputando o ponto a ponto. O Itambé/Minas foi mais agressivo e, bem seguro na defesa, conseguiu virar boas bolas de contra-ataques com a oposta Camila Mesquita. O bloqueio de Thaisa, Gattaz e Megan também segurou o time adversário, que viu a levantadora Macrís fechar a primeira parcial com a fulminante bola de segunda: 25/20.

No segundo set, o Itambé/Minas começou melhor, mas o time carioca logo se acertou e equilibrou a parcial. O Sesc-RJ/Flamengo abriu vantagem (11/9), quando Nicola parou o jogo. O time minastenista se acertou, foi ao ataque, virou o placar (16/14) e dominou a equipe do técnico Bernardinho. O bloqueio minastenista também se encaixou e parou, mais uma vez, o setor ofensivo carioca. Com tranquilidade, a equipe mineira fez 2 sets a 0: 25/18.

No último set, o Itambé/Minas esteve à frente no placar o tempo todo. A equipe abriu vantagem (13/10), mas viu as adversárias encostarem no placar (13/12). Nicola parou o jogo para acertar a equipe. E deu certo. Gattaz virou uma gigante, quando não era na China, com a levantadora Macrís, era no bloqueio. Com isso, o Itambé/Minas abriu vantagem de novo (18/13), irritando o técnico adversário pediu tempo técnico para tentar armar alguma reação em sua equipe. A ação pouca diferença fez, já que o ataque mineiro não perdeu o ritmo e massacrou a defesa adversária, que levou 25/20 e 3 sets a 0 para o Rio de Janeiro.

Ficha técnica
Itambé/Minas: Macrís, Camila Mesquita, Pri Daroit, Megan Easy, Carol Gattaz, Thaisa e Léia (líbero). Entraram: Kasiely, Lara Nobre e Pri Heldes. Técnico: Nicola Negro.

Sesc-RJ/Flamengo: Juma, Juciely, Milka, Gabiru, Amanda, Ana Cristina e Camila (líbero). Entraram: Valquíria, Lorenne, Fabíola e Marcelle Silva. Técnico: Bernardo Resende.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro