logotipo Melhor do Vôlei
Especiais

Autor Júnior Barbosa Data 12/12/2020 11:13

São Paulo/Barueri tenta recuperação contra o São Caetano


Foto: Giulia Sperandio


O São Paulo F.C./Barueri recebe a tradicional equipe do São Caetano, ambicionando a recuperação na Superliga, depois da derrota sofrida na última terça-feira, para o Sesc RJ Flamengo, por 3 a 0, em Saquarema. O jogo será realizado neste sábado, a partir das 17h, no Ginásio de Esportes José Corrêa, em Barueri (SP), e terá transmissão ao vivo pelo Canal Vôlei Brasil – TV NSports.

A equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães ocupa a sexta colocação na tabela, com dez pontos. O time do ABC, após sete partidas, ainda não conseguiu vencer.

“É uma partida em que teremos que tomar cuidado, porque o São Caetano é um concorrente direto nosso. Mas temos que aproveitar esse jogo para reconquistar a confiança que vínhamos tendo e conquistar pontos importantes”, diz Dani Terra, a jogadora mais experiente do elenco do Tricolor, com 26 anos de idade.

Contra o Flamengo, o Tricolor teve um desempenho bastante irregular – quase fechou o segundo set (chegou a liderar por 23 a 21), mas teve um desempenho bem abaixo na primeira e na terceira parciais, sofrendo derrotas por 25 a 14 e 25 a 17.

“Tivemos um pouco de dificuldade nos nossos contra-ataques e cometemos muitos erros, o que prejudicou nossa performance no jogo”, afirma Dani.

Se é bem verdade que o São Paulo tem falhado nos contra-ataques, não se pode negar os amplos méritos da equipe na recepção, fundamento importantíssimo para a construção do jogo da equipe. As estatísticas da Superliga colocam três jogadoras de Barueri entre as cinco melhores na recepção: Nyeme (1ª), Maira (4ª) e Karina (5ª).

“Estamos conseguindo ser muito regulares no passe, o que aumenta a quantidade de opções de jogadas para as nossas levantadoras”, diz a capitã Maira.

Outro grande destaque do Tricolor é Lorrayna, maior pontuadora da competição, com 107 pontos. Sua mais próxima perseguidora é a dominicana Brayelin Martinez, do Dentil Praia Clube (101).

“É muito gratificante poder ajudar meu time. Espero poder continuar fazendo mais, no saque, no bloqueio, em todos os fundamentos. Sempre temos que procurar melhorar”, diz a oposto, que integrou a Seleção Brasileira que disputou os Jogos Pan-Americanos de Lima, no ano passado.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro