logotipo Melhor do Vôlei
Nacional

Autor Júnior Barbosa Data 21/10/2021 21:49

Sesc RJ Flamengo busca 17º título Carioca

Capa da notícia - Sesc RJ Flamengo busca 17º título Carioca
Foto: Marcelo Cortes/CRF
Nesta sexta-feira (22.10), o Sesc RJ Flamengo pode chegar ao seu 17º título Carioca. Depois de vencer o Fluminense no primeiro confronto decisivo por 3 set a 0, o time comandado pelo técnico Bernardinho precisa apenas de uma vitória simples para levantar o troféu, a partir das 21h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Em caso de derrota no jogo decisivo, um Golden set será disputado. O canal SporTV transmitirá a partida, que ainda não terá a presença de público.
 
Em sua 12ª temporada no Rio de Janeiro, a capitã Juciely sabe que o Carioca serve como termômetro para mostrar em que estágio está a equipe. Com pouquíssimos jogos-treino antes da estreia na última terça, a meio de rede sabe o quanto ela e suas companheiras precisam melhorar para chegar no ‘padrão Sesc RJ Flamengo’ de qualidade.
 
“É ótimo começar ganhando. Foi um bom começo, deu para dar uma confiança, mas amanhã o Fluminense virá firme para tentar reverter nossa vantagem. Elas tentarão melhorar, corrigir os erros que tiveram e nós precisamos estar preparadas também. Tivemos um bom aproveitamento no passe, mas acho que podemos sacar melhor e diminuir nossos erros nos ataques e contra-ataques. Praticamente não jogamos em nossa pré-temporada e nos falta ainda ritmo para atingirmos o patamar que gostaríamos”, analisou Juciely.
 
Outro ponto positivo que o primeiro jogo contra o Flu trouxe para o Sesc RJ Flamengo foi a possibilidade de entender o estágio em que o adversário pelo título carioca se encontrava. Com muitas caras novas no elenco tricolor, não tinha como saber o que esperar na estreia.
 
“Entramos em quadra meio sem saber como elas estavam, foi meio que no escuro, nos baseando nas qualidades individuais das atletas. Sabemos o quanto jogar é diferente de treinar e ficou evidente isso para os dois lados, pelo número alto de erros. Esperamos ser melhores neste segundo jogo, ter uma regularidade maior, mas sabendo que isso só virá com o tempo. Deu para sentir que estamos bem, que o trabalho duro dos últimos meses teve efeito, mas sabemos que o caminho será longo ainda”, finalizou Juciely, que pode chegar ao seu 11º título, o primeiro como capitã do time.
 
"Será uma emoção diferente levantar o troféu como capitã do time. Uma coisa que ainda não havia vivido aqui nessas 11 temporadas que estive aqui. Mas ainda temos um jogo todo pela frente e para que isso aconteça, temos que entrar em quadra com seriedade e respeitando o grande adversário que teremos pela frente", finalizou Juciely.

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro