logotipo Melhor do Vôlei
Seleção

Autor Júnior Barbosa Data 28/06/2021 13:57

Brasil analisa vice-campeonato da Liga das Nações

Capa da notícia - Brasil analisa vice-campeonato da Liga das Nações

A seleção brasileira feminina de vôlei ficou com a medalha de prata na Liga das Nações. Nesta sexta-feira (25.06), o Brasil foi superado pelos Estados Unidos na decisão por 3 sets a 1 (26/28, 25/23, 25/23 e 25/21), em Rimini, na Itália. O time verde e amarelo terminou a competição, com 14 vitórias e três resultados negativos. A Turquia levou a medalha de bronze ao superar o Japão por 3 sets a 0.

A seleção da Liga das Nações contou com três brasileiras. A oposta Tandara, a ponteira Gabi e a central Carol Gattaz entraram na seleção nas suas respectivas posições. A ponteira norte-americana ponteira Michelle Bartsch-Hackely foi eleita a MVP da competição.

A ponteira Gabi foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 18 acertos. A oposta Tandara e a central Carol, com 17 pontos cada uma, também se destacaram na final. Pelo lado dos Estados Unidos, destaque para a ponteira Michelle Bartsch-Hackely, com 22 acertos.

A oposta Tandara, um dos destaques da decisão, comentou sobre a partida e a atuação do Brasil em toda Liga das Nações.

“Foi uma grande campanha. Evoluímos muito na competição. O jogo contra os Estados Unidos foi decidido nos detalhes e acredito que saímos muito mais fortes dessa Liga das Nações. A sequência de jogos e a nossa evolução mostrou que estamos no caminho certo para os Jogos de Tóquio. Agora é seguir trabalhando forte para crescermos cada vez mais. Ficamos tristes com a derrota, mas esse jogo vai nos ajudar a ver onde podemos melhorar. O grupo está de parabéns por toda a entrega ao longo desses mais de 30 dias na bolha”, disse Tandara.

A central Carol também falou sobre a campanha do Brasil e destacou o espírito de luto das brasileiras na competição.

“Foi uma experiência diferente onde ficamos confinadas por mais de 30 dias. O saldo de toda a competição foi muito positivo. Foi uma Liga das Nações muito gratificante onde crescemos muito como equipe. Se pegarmos do primeiro jogo para essa final a nossa evolução é nítida. Todas as jogadoras que entraram ajudaram bastante e estamos muito confiantes. Nossa equipe toda está de parabéns”, afirmou Carol, que ainda falou sobre a decisão.

“Infelizmente não conseguimos ganhar a final, mas sinto que estamos cada vez mais próximas dos Estados Unidos. Todos os sets estivemos na frente em alguns momentos. O jogo foi questão de detalhe e estou muito orgulhosa de todo o grupo”, analisou Carol.

Essa foi a segunda medalha de prata do Brasil na Liga das Nações. Em 2019, a seleção feminina ficou em segundo lugar depois de ser superada pelos EUA na decisão por 3 sets a 2.

TABELA

(primeira rodada)

25.05 – Brasil 3 x 1 Canadá – 16h (23/25, 25/11, 25/09 e 25/14)

26.05 – Brasil 3 x 0 República Dominicana – 13h (25/20, 25/13 e 25/17)

27.05 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos – 16h (17/25, 19/25, 25/23 e 22/25)

(segunda rodada)

31.05 – Brasil 3 x 0 Japão – 10h (25/15, 25/19 e 25/21)

01.06 – Brasil 3 x 0 Rússia – 16h (25/20, 25/11 e 25/18)

02.06 – Brasil 3 x 1 Itália – 16h (19/25, 25/15, 25/19 e 25/19)

(terceira rodada)

06.06 – Brasil 3 x 0 Sérvia – 11h (25/12, 25/14 e 25/13)

07.06 – Brasil 3 x 0 Bélgica – 16h (25/18, 25/16 e 25/17)

08.06 – Brasil 2 x 3 China – 11h (25/18, 22/25, 20/25, 25/14 e 12/15)

(quarta rodada)

12.06 – Brasil 3 x 0 Polônia – 16h (25/22, 25/20 e 25/23)

13.06 – Brasil 3 x 1 Alemanha – 16h (22/25, 25/17, 25/21 e 25/22)

14.06 – Brasil 3 x 0 Tailândia – 14h30 (25/11, 25/14 e 25/10)

(quinta rodada)

18.06 – Brasil 3 x 0 Coréia do Sul – 10h –  (25/18, 25/23 e 25/18)

19.06 – Brasil 3 x 0 Holanda – 16h30 – (25/19, 25/19 e 25/20)

20.06 – Brasil 3 x 1 Turquia – 16h – (25/18, 25/16, 25/27 e 25/15)

Semifinal

24.06 – Brasil 3 x 1 Japão – 11h (SporTV 2) (25/15, 25/23, 29/31 e 25/16)

Final

25.06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos, às 14h30 (28/26, 23/25, 23/25 e 21/25)

Confira outras notícias

Apoio

Parceiro